17.1.10

o que vem dentro

Vivas as cores dentro dela. Porque ela aprendeu a passear sobre o relógio do tempo. Daí, passou a cultivar hortênsias com jeito. A ter mais samba e saculejo na ponta dos pés. Em cima dos medos, ela borda uma estrela azul. E dos amuletos ela não se desfaz. Tem um tercinho bento que carrega junto ao peito. Porque ela tem fome de fé, mais que qualquer outra coisa. Se alimenta de tudo quanto é palavra boa. E chacoalha as retinas logo depois do café da manhã. P'ras imagens ruins sairem de dentro delas. Depois, carrega no alforje semente de ipê roxo. Girassol ela planta aos montes. E joga as sementes ao vento. E não esquece de levar a agulha, com as linhas coloridas de seda.
.

'Ela dança com a música de dentro'

[Carpinejar]

.

.
.

8 comentários:

Be Lins disse...

E a dança é de flores,
sementes de esperança, dança de olhares sonhadores que crêem no príncipe e nas suas palavras, e se no final do dia, restarem ainda sorrisos, é sinal que valeu a pena.
Se houverem lágrimas?... também.

Boa semana, Cris!

renata carneiro disse...

e sai por ai, costurando vida.

que beleza, cris!

um beijo.

Pipa. A que sonha. disse...

E eu vou junto de ti, com as minhas tintas emprestadas pela Be Lins e pela Renata.


Eu te juro que vou voltar a pintar, nem que seja o "sete" rs.



Um beijo estalado daqui.

Ricardo Pancho disse...

cores são legais... ruim é enxergar em preto, branco e cinza...

Pequenas Epifanias disse...

ô que doce tudo aqui *.*

Mary* disse...

Que lindeza, Cris :)

ErikaH Azzevedo disse...

Gosto demais do Carpinejar..acho-o fantastico mesmo. Deixo outro texto que fala tb em cores.

"Não tenho culpa se meus dias têm nascido completamente coloridos. Simplesmente quando acordo decido que quero ser feliz,mas alguns ainda cismam em querer borrar minhas cores. Muito menos tenho culpa se o meu sorriso é verdadeiro, espontâneo e acontece por motivos bobos, mas especiais para mim.Não tenho culpa se meus passos nem sempre são firmes. Eu não sou perfeita. Eu tropeço e caio de vez em quando, na verdade, caio bastante e isso não me machuca. Tenho certeza que a cada tombo eu consigo levantar sempre mais forte do que antes.Meus olhos tem tido um brilho bem mudado ultimamente. – E se têm! - Eles brilham diferente e intensamente a cada dia.Tenho bastante lápis de cor e várias pessoas com bastante deles também com quem pintar juntos. Pra quem quiser pintar um pouco mais de alegria na vida, empresto mais que prontamente os meus, basta me chamar e vou ao seu encontro! Empresto. Mas, por favor, Não tentem borrar os meus dias. Eles já estão ótimos pintados da cor que estão...''


Martha Medeiros


Pq a vida tem sim as cores com que a gente a pinta.

Bjos

Erikah

ErikaH Azzevedo disse...

Querida,

Agora é que percebi que a frase só ultima que é a do Carpinejar e o texto é todo teu..é isso né

bjos