14.6.10

um dedo de prosa

'Livrar-se de uma lembrança é um processo lento, impossível de programar. Ninguém consegue tirar alguém da cabeça na hora que quer, e às vezes a única solução é inverter o jogo: em vez de tentar não pensar na pessoa, esgotar a dor. Permitir-se recordar, chorar, ter saudade. Um dia a ferida cicatriza e você, de tão acostumada com ela, acaba por esquecê-la. Com fórceps é que a criatura não sai.'



[Martha Medeiros]
.

5 comentários:

Winny Trindade disse...

É, acho que é isso mesmo que deve ser feito.

Abraço meu.

LUZIA disse...

E a gente esquece, pode até demorar, mas esquece.

Bjoo

Kelly Soares disse...

Assino embaixo!!! :)

Cristiane Melo disse...

esquece mesmo! :D
uma delicia ler seu blog! lindo e com conteúdo! :)

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

"Vamos tocar pra frente
Ver no que vai dar!"