2.2.10

Dona Moça

Ao som de Secos & Molhados
e um incenso Lua pra clarear.

Menina-moça, tentaram me fazer acreditar que o amor não existe e que sonhos estão fora de moda. Cavaram um buraco bem fundo e tentaram enterrar todos os meus desejos, um a um, como fizeram com os deles. Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi com a Dona Chica, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo. Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parado. Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim. O destino da felicidade, me foi traçado no berço. Disse um certo pai Ogum.

Ela desatinou
Composição: Chico Buarque

Ela desatinou, viu chegar quarta-feira
Acabar brincadeira, bandeiras se desmanchando
E ela inda está sambando
Ela desatinou, viu morrer alegrias, rasgar fantasias
Os dias sem sol raiando e ela inda está sambando

.......................................................................................

PS: E porque hoje é dia dela, eu vou orar: 'Salve Rainha do Mar, minha mãe Janaína, canto a Iemanjá. Adolê, Odoyá minha mãe! Banha meu corpo, limpa minha alma, renova meu espírito, me abriga em teu íntimo, Mãe d'agua Odoyá!

4 comentários:

Pipa. A que sonha. disse...

É proibido não ter esperanças.
Só porque é Fevereiro.


Um beijo do coelho que estava escondido na cartola.

E no espetáculo da vida, você vai ser sempre a atração principal.

Te conto. Me contas.

Raiana Reis disse...

Acreditando mesmo após os atentados, mergulhando apesar dos naufrágios, desenhando corações pq aprendeu qdo menina que era romântica pra vida inteira... ê D. Moça, vc mais uma vez aqui me traduzindo sensações... Bom saber que pelo mundo há outras teimosas por aí!

Beijinhos no teu core!

ErikaH Azzevedo disse...

Na parede de um botequim de Madri, um cartaz avisa:
Proibido cantar.
Na parede do aeroporto do Rio de Janeiro, um aviso informa:
É proibido brincar com os carrinhos porta-bagagem.
Ou seja: Ainda existe gente que canta, ainda existe gente que brinca.

Eduardo Galeano


Não deixe q as circunstâncias te proibam de amanhecer o sol que há aí dentro, q aquece teus sonhos e te ensina a voar. Não deixe que proibam de sentir essa fé que há em ti a te fazer tudo superar.

Que Iemanjá te ajude nessa caminhada.

Na torcida fico!

Erikah

Juliana Sfair disse...

Cris

Chorei aqui,estava precisando das palavras que escreveu.Obrigada!!!
a força de dentro é maior sim!
Um beijo.

Juliana Sfair

obs:direto da Bahia,axé menina-moça...