21.3.10

aquela menina de lá

Para uma hermana que
mora do lado esquerdo


Justo agora que a ladeira é íngreme, você me abandonou? Não podia ter feito isso comigo. Vamos, reaja, Dona Moça das estratégias imbatíveis. É só passar arnica que sara. Do lado de cá, te espero ansiosa pra sair batendo asas outra vez. Hoje senti tua falta mais que noutros dias da semana, porque Domingo é nosso, lembra? Das conversas furadas, das músicas trocadas, das alegriazinhas bobas. Porque nós duas juntas dá nisso: Risada gostosa até de manhã. Não faça isso comigo, ou melhor, não faça isso com você. Há vida grande aí dentro querendo nascer. Deixa a semente brotar. Fé na vida, hermana, fé no que virá. A gente pode perder tudo: perde o siso, perde o dente, perde tanta gente, mas a esperança é nossa e ninguém tira. Volta que eu te quero forte. Volta que eu te quero livre. Das dores, dos choros, dos trastes.

Engula a dor e alimente-se de versos.

beijokas minhas*

PS: Ocê pode, ocê consegue. Eu sei que sim.
.

7 comentários:

Pipa. A que sonhava. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pipa. A que sonhava. disse...

Serena




De resto, não é difícil ver que a Pipa foi levada pelas mãos dos anjos, como a gente já sabia que ia ser. Aquilo não foi um Pipacídio (rs), como supuram. Foi uma ruptura com o mundo de seu existir e de seu representar, que até ali subsistiam. Como toda criança que nasce. Também precisa crescer. E nem preciso dizer que a senhorita foi a grande responsável por resgatar uma infância violentada pelos horrores do mundo de sombras em que ela viveu. Você a resgatou de lá de detrás, donde ela tinha parado no tempo. E se congelado numa vontade de viver uma infância digna, que só alguém de coração puro como seu poderia libertá-la. Fez isso com todas as honras. Você a alimentou e a cultivou como planta que cresce silenciosa e serenamente, até que ela não fosse mais criança, e entendesse um pouco de mundo real. E o mundo real faz isso: Desintegra pedaço por pedaço das gentes. Até que o melhor de nós permaneça, para que apartir de bases sólidas possamos construir os nossos verdadeiros edifícios internos. E voltemos à vida TODOINTEIROS.

Ela me mandou um recado do céu pra você:



Serenaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa:



Quando você estiver caindo de muito alto. Experimente abrir os olhos.



E este bilhete é pra você:


Lá vem a Pipa de novo arrastando o céu com a corda. A Pipa querendo voar e o céu ameaçando chuva. Escorrendo a via Láctea. Vê se pode gente? Mas ela não desiste. E resmunga: Eu vou pro céu mesmo! Por bem ou por mal! E logo pela manhã antes da missa, colocou o seu tercinho bento no pescoço que era pra dar sorte. Se abasteceu de sonhos e retomou a andança. Atravessou os cordões-de-mato. Subiu até o alto da montanha. Cumprimentou o louva-deus. E se jogou num vôo entrecortado de borboletas. Quando esteve mais dona de si alcançou os céus. Recolheu a chuva e acendeu as estrelas.

De quem te acompanha do alto,

Para sempre PiPa - CriS

juliana disse...

Serena!
lindo este texto que ocê escreveu,da onde tira tanta palavra bonita?

Beijos

Vanessa M. disse...

que delíciaaaaaaa de texto, mulher. texto que dá força a quem lê, alegria, sorriso aberto.

e sim, a gente só não pode perder a esperança.


beijão

Winny Trindade disse...

Oh sim, é difícil ser abandonada assim. Estou esperando eu conseguir ir para o outro lado, afim de encontrar aquela que me deixou com as tardes mais vazias e tediosas!!

Um dia a gente consegue!!
Abraço

Polly disse...

"Hoje senti tua falta mais que noutros dias da semana, porque Domingo é nosso, lembra?" isso encaixou em mim como uma chave que abre o que eu sinto pro mundo... Senti tanto isso ontem, saudades das minhas, que por diversos motivos ou desculpas, vão e não voltam, ou demoram a voltar, ou que se perdem (nos perdemos) em compromissos, horários, corridas e batalhas insanas...
Adorei tuas palavras e tudo que emana delas!
Beijo

Carla disse...

Lindo, lindo, lindo!