4.3.10

das delicadezas alheias


Para Cris Carvalho

A moça Cris quer um mundo do jeito que ela enxerga a vida: azul.
Só que ás vezes os solavancos e empurrões enfraquece um pouco sua luta, mas logo vem uma fada que cuida dela e dá um sacode na moça.
Ela tem várias fadinhas que ficam zelando pelos seus sonhos, para que nunca deixe de acreditar nos jardins floridos onde corre feliz para receber o sol, a chuva, o vento. E sentir seus pés nas folhas, na grama, na terra.
Quando reúne suas amigas; enfeita a mesa e as cadeiras, prepara chá de hortelã e biscoitos da sorte.
Passa horas e horas sonhando coloridices e suspeita que talvez seja Capitu; é que a moça tem mania de se esconder nos contos e nas poesias.
E quando está muito chateada com o mundo, faz das palavras seu porto seguro, solta energias multicoloridas por aí e sorri bonito, sorri com a alma.
Às vezes que fico chorosa, peço ao vento que leve à ela meus pedidos de socorro, e não é que ela logo recebe ? Então como bruxinha do bem que é, acende incensos e faz oração pra São Jorge.
Moça cheia de força; moça dos jardins encantados. Esperançosa que só ela.
Outro dia disse que vai de mãos dadas comigo buscar as franjas do mar. Fiquei mais aliviada, porque ela tem estrelas nas palmas das mãos e força grande nos pés.
Hermana de constelações, hoje saiu sol.Tem dia lindo, tem Caio F., tem brisa, doce de mamão e muita dança para o nosso corpo ficar ODARA !

Mando beijos de luz.

Obs: Plantei arruda, tá crescidinha, uma boniteza.
.
* quem me deu esse presentão foi a Ju, Dona do Blog mais lindo, e que mandou uma fitinha do Bonfim, que carrego no braço esquerdo.

10 comentários:

Costureira de estrelas. disse...

Ah, que presente mais lindo!
"Que tudo que mais lhe importa floreça"

Beijos, lindona =*

Felicidade Clandestina disse...

lindo esse texto *-*




boa semana,
e feliz dia da mulher :D

Pipa. A que sonha. disse...

Apesar da maldade desses hipócritas, estamos de volta.


Segura ae.


Temos muito a descobrir.

Velhosantiago disse...

Serena-cris, te vi hoje mais cedo e amanhã, mais tarde, que é hoje agora. E fico sem saber com qual delas realmente estive... Já teve vc isso? Sei, sei... nem me fale! Talvez seja idade... Mas sobre Jorge estás mais do que certa. E você não se esconde na poesia, é que é lá que é que você se é. Acho que é isso. Falta fazer disso todo dia. Akele abço.

Ziris disse...

Olá Serena-Cris, soube de ti delicadamente através de Pipa e comprovei que és mesmo todas as pétalas coloridas das quais ela fala!


Pena, hj não poder deixar palavras doces... Há neste mundo, uma estranha coicidência de balas perdidas. Perdidas, porque ninguém em seu juízo perfeito haveria de atirar contra nós... Mas te sinto tão forte!!! Qdo tiver um tempinho me visita tbm... Rezemos juntas novenas coloridas sempre...

Abraço forte!!!

Vanessa M. disse...

Que a Cris tenha os sonhos nas mãos e a vontade de viver nos pés.


Obrigada pela visita no meu canto. Sempre que quiser, pode chegar que as portas estarão abertas.
;)

Pipa. A que sonhava. disse...

Esta Pipa Criança, já com cabelos brancos, caminha pelas ruas de uma cidade deserta, presa debaixo de um céu de lixívia e carvão, que se derrama pelas ruas como sangue de veias perfuradas. Leva pela mão uma criança-sonho, com um olhar embriagado de uma promessa feita por um amor numa madrugada de chuva, enquanto ele canta Yellow para ela: "Por você o meu coração sangraria até secar." Peço que não conte a ninguém o que está vendo. Entrega-mo-nos aos céus frios, sem destino certo. Caminhamos com os olhos no chão, arrastando a imagem de um amor morto, abraçando-o pela última vez, como quem diz que vai ficar tudo bem. Não fique triste, Serena, nós só estamos indo de volta para casa.


De quem vai te amar pelo resto dos dias.

Pipa.

Jaya Magalhães disse...

Imensamente delicado, o texto. Me lembrou uma pintura infantil. Grama verde, céu azul, borboletas.

'Qualquer coisa que se sonhara'.

Moça,

Essa descrição toda aí, que te deram de presente, tem uns rascunhos meus, no meio. É encontro.

Te deixo um beijo.

Costureira de estrelas. disse...

Saudade tb, dona Cris =)
Fico feliz que goste do meu canto!
Beijos =*

Robson Schneider disse...

Sua escrita transmite uma paz nostalgica de doer viu?!
Bjo