23.4.10

cheiro de amor

A mãe sempre soube fazer o amor caber no prato. Acordava cedinho, preparava o café, o pão e a manteiga. Deixava mesa pronta, toalha pra ele sair do banho. Chinelo na portinha. Tudo pra ele era na mão e esticado. Dizia que casamento pra ela era assim. Um servindo o outro. Ele punha comida no prato, ela toalha limpa na mesa. Coisa de gente velha, dizia ela, num tom amistoso. Hoje, ocês não entendem não. E continuava: 'Minha bisa, vinda lá da Itália, só dormia depois que o vô tivesse deitado. Colocava comida, água no copo, só falatava era dar banho. E o melhor é que nunca se ouvia um resmungo. Tudo era com muito respeito, sabe. Servia com vontade, sem cena de favores. Aqui, não foi diferente. O teu pai chega, eu já o espero no portão. Roupa engomada, comida feitinha, botão pregado.'

Ela nunca disse que o amava. Ele também não ouvi. Mas sei que, em tempos de taramela e chão vermelho, essa foi a melhor maneira que os dois encontraram pra falar de amor.

20 comentários:

Pipa. A que sonhava. disse...

Como é lindo ver teu jardim cheio flores nesta tarde outonal.


Te juro que pensei que eu morreria no vil do garrote rezando o pai nosso ao contrário.


Quanto mais rezo. Mais anjos me aparecem.


E os sonhos, estes não.
Nunca envelhecem.


Me revivo. Te revives.

Winny Trindade disse...

É tão bonito isso. Acho que o importante mesmo não é dizer, mas sentir e fazer com que a pessoa também sinta que você a ama.

Abraço

Velhosantiago disse...

Passei aqui. Rápido, mas passei, precisava ainda terminar os degraus antes de anoitecer..

Noe* disse...

E o mais bonito é que o amor não precisa ser dito, basta ser sentido =)
Um beijo, menina Serena =*

Robson Schneider disse...

Tem tanto "eu te amo" falado da boca pra fora... Ações falam mais alto viu?!
Abraço

Mayana Carvalho disse...

muito mais que palavras o amor são gestos de carinho, cuidado.

Diego Hatake disse...

Que bonito...
É aquela coisa... Pra quê falar quando podemos mostrar? Hoje em dia falam "eu te amo" como se fosse bom dia.
Parabéns pelo blog! Passarei aqui quando der. =)

ErikaH Azzevedo disse...

É que amor de verdade, desses cheios de intensidade, pouco consegue-se definir em palavras, né! Não nessas ditas mas sim nessas implicitas contidas em cada gesto. Assim tb é comigo, meu marido não é perito com as palavras, mas mesmo assim vejo poesia nas coisas do dia a dia.

Lindo este teu observar Cris, é que amor é melhor declarado qdo sentido muito mais do que qdo ouvido.

Um beijo amora.

Erikah

Pensamento e Fumaça disse...

Lindoooo!!
De uma beleza a trazer suspiros engasgados!!!
Sempre que venho aqui e piso nesse chão de estrelas tão brilhantes me vou melhor....pensando em como a delicadeza, a sutileza, são raras em ti e em seus textos!
Me encanto por ti, menina!
Um enorme beijo!
Mell

jefhcardoso disse...

Cris, pensei em uma maneira de falar e homenagear a todos que tanto vêm me incentivando com o carinho e apoio que me doam.
Escrevi uma crônica pensando em nós blogueiros. Falei sobre o que penso ser o blog para nós. Você pode concordar ou discordar; pode também acrescentar; mas não deixe de opinar. Leia e entenderá por que a sua opinião é indispensável para mim e para todos blogueiros.

Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Karla Thayse disse...

Que lindo...
Amo essa delicadeza daqui.
Tenha um lindo final de semana!
Beeijo

Denise disse...

Essa maneira simples de amar
e esse seu jeito lindo de conta-la

carinho

Grasi disse...

Muito lindo... sem precisar falar muita coisa... era assim que se entendiam :)
Amei passar por aqui, vou te seguir, tá?!
Bjão e um domingo super iluminado!

Ellen Azevedo disse...

Adorei o post e mais ainda o blog.
Seu jeito de escrever é encantador
e as palvras, ao meu ver, são cheias
de cores.

Milhares de beijos coloridos ;)

P.S: Sou sua seguidora número 82.

Sara f. ♣ disse...

nossa, tudo aqui é tão lindo *-* cê tá de parabéns. tõ te seguindo flor (: bgs :*

Sara f. ♣ disse...

passa lá no meu (estou numa fase de recomeço do blog,com a intenção de melhorá-lo) http://azuldomeumar.blogspot.com/

Paty disse...

q lindoO este teu cantinho...

gostei d+... estou lhe seguindo... bjinhus

Jaya Magalhães disse...

Você e as palavras tem o que, hein? De onde vem essa coisa assim, doce-docinha que me faz ver fotografia em todos os textos?

Hoje eu li e consegui trazer para minha vida. Conheço um amor assim. E o chão já nem é mais vermelho. Já foi. O amor, todavia, ainda o é.

Um beijo de carinho, flor.

Flavih Jones disse...

Lindas palavras.
Suspirei.
*.*

Beijos

Amélie™ disse...

Amor verdadeiro. Raro hoje em dia!
;)